A rationalist perspective on the State’s influence in the pandemic

Keywords: Rationalism, Psychology, Austrian School, Pandemic

Abstract

 To understand this text, we need to explore two different perspectives: (1) psychological, understanding the concept of rationalism as the superiority of reason over other areas of human life; (2) political, in which we understand the idea of rationalism based on the assumptions of the English philosopher Michael Oakeshott.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biography

Lorraine Fatima Bim Silva, Universidade de Taubaté, Taubaté, São Paulo, Brasil

Acadêmica de Psicologia da Universidade de Taubaté; Pesquisadora do Núcleo de Filosofia Política e do Grupo de Pesquisa A Crise do Amadurecimento na Contemporaneidade, do Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da Fundação São Paulo /PUC-SP – LABÔ

References

BAPTISTA, Ligia Pavan. Guerra e paz na teoria política de Thomas Hobbes. In: 3° ENCONTRO NACIONAL ABRI 2011. Associação Brasileira de Relações Internacionais Instituto de Relações Internacionais – USP. Proceedings online, São Paulo, v. 3, 2011.

CLAUSEWITZ, Carl Von. Da Guerra. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

FIGUEIREDO, Luis Cláudio. Psicologia. Uma (nova) introdução. São Paulo, Abril Cultural, 1979.

FUREDI, Frank. Are we allowed to call them riots? Spiked online, 2020. Disponível em: https://www.spikedonline.com/2020/06/02/are-we-allowed-to-call-them-riots//. Acesso em: 5 jul 2020.

HOBBES, Thomas. Leviathan. London, Penguin Classics, 1979.

OAKESHOTT, Michael. A política da fé e a política do ceticismo. São Paulo: É realizações, 2018.

OAKESHOTT, Michael. Rationalism in politics. London: Liberty Fund, 1962.

PONTES, José Nailton Rocha. Do absolutismo de Hobbes ao liberalismo de Locke: do estado natureza ao estado civil. Jus Online, 2017. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/55942/do-absolutismo-de-hobbes-ao-liberalismode-locke-do-estado-natureza-ao-estado-civil. Acesso em: 27 jun 2020.

ROTHBARD, Murray. A anatomia do Estado. Tradução de Matheus Pacini. Campinas: Vide Editorial, 2019.

SOUZA, Josias de. Lula: ‘Ainda bem que a natureza criou o coronavírus. UOL, 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/colunas/josias-de-souza/2020/05/20/lula-ainda-bem-que-a-natureza-criou-o-coronavirus.htm. Acessado em: 05 jul 2020.

TORRES, Marcos Abreu. Ao contrário do que diz Lula, não é necessária uma pandemia para as pessoas se lembrarem do estado. Mises Brasil, 2020. Disponível em https://www.mises.org.br/article/3253/ao-contrario-doque-diz-lula-nao-e-necessaria-uma-pandemia-para-as-pessoas-se-lembrarem-do-estado. Acessado em: 5 jul 2020.

WINNICOTT, D. W. Tudo começa em casa. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

Published
2020-12-03
How to Cite
1.
Bim Silva LF. A rationalist perspective on the State’s influence in the pandemic. MisesJournal [Internet]. 2020Dec.3 [cited 2021Jan.26];8. Available from: https://revistamises.org.br/misesjournal/article/view/1346